Alunos assistem peça ‘Água é Vida’

Alunos do 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental  e um grupo de alunos do Núcleo Educacional assistiram  na quinta-feira (19) a peça “Água é Vida”. Foram quatro apresentações que fazem parte do projeto “Vamos cuidar do Nosso Mundo V”, que é produzido pela 3S Projetos com recursos captados através...

Alunos aprendem a cantar em coral

As quartas-feiras de março de 2015 (04, 11, 18 e 25) estão agendadas para dois grupos de alunos de duas unidades da Fundação. Cerca de 30 da Talita Kum – Oficinas Educacionais e 31 do Núcleo Educacional Antonieta Cintra Gordinho, que desejaram fazer parte das Oficinas Ventura, onde receberão as...

2015

A Fundação Antonio Antonieta Cintra Gordinho atende aproximadamente 1.400 crianças e jovens, anualmente, em suas seis unidades; sendo cinco em Jundiaí e uma em Araçariguama, dividindo seus atendimentos em: Ensino formal e não formal, além do Centro Cultural Ermida, em Jundiaí, que tem como objetivo fomentar a cultura, com oficinas...

A partir de 2010

A Fundação amplia a sua atuação e passa a oferecer o Ensino Médio (2011) e Ensino Técnico (2013). Com foco no conhecimento, passa a sediar anualmente o Encontro Internacional de Educação.

Década de 1950

O casal Antonio e Antonieta Cintra Gordinho cria em 1957 a Fundação Antonio-Antonieta Cintra Gordinho, inspirados pelo filme Boys Town (1938), que conta a criação de uma comunidade americana destinada a meninos carentes. O objetivo da instituição era prestar assistência à criança desamparada, apoiar creches e clínicas pré e pós-natal, oferecer bolsas...

Década de 1960

Nos seus primeiros anos de funcionamento, a Fundação apoia iniciativas de outras instituições que já atendiam à infância desamparada. Em 1966, morre o fundador  Sr. Antonio Cintra Gordinho. A partir daí,  Da. Antonieta volta sua dedicação inteiramente às ações filantrópicas da Fundação.

Década de 1970

Em 1973 é inaugurada a Cidade dos Meninos, com 30 garotos e funcionava no regime de internato. Aos fins de semana, as crianças e jovens podiam voltar para suas casas.

Década de 1980

Em 1981, a Fundação inaugura sua segunda unidade: a creche Almerinda Pereira Chaves, uma homenagem à mãe de  D. Antonieta. Também em 1981, a Cidade dos Meninos passa a ter a sua própria Escola Antonio Cintra Gordinho (EACG). Da. Antonieta é homenageada pelo Woman’s Club de São Paulo com o...

Década de 1990

Em 1999, a Fundação abre sua terceira unidade, agora atendendo meninas: Talita Kum, construída por Antonieta com recursos próprios. A ideia foi do Sr. Vail Chaves, irmão da instituidora e presidente da Fundação nesta época. “Talita Kum” refere-se a uma passagem bíblica na qual Cristo ressuscita uma criança.

Década de 2000

A Fundação amplia sua atuação, inaugurando dois novos núcleos: Antonieta Chaves Cintra Gordinho (2000) São José (2004) Em 2002, a Cidade dos Meninos (EACG) passa a atender também meninas, tornando-se a Cidade dos Meninos e Meninas. É nesse mesmo ano que é inaugurado o Centro de Educação Tecnológico Eloy Chaves...